CHEGA AO BRASIL A MELHOR TV PELO COMPUTADOR SEM MENSALIDADES - CLIQUE AQUI

 

Corpo Em Decomposição Encontrado Em Areal é Mesmo De Louise Maeda-pr-brasil

Entrar

Enviar Vídeos Enviar Fotos Enviar Notícias

Corpo Em Decomposição Encontrado Em Areal é Mesmo De Louise Maeda-pr-brasil

Postado em 18/06/2011 às 14:06 por THE RETURN - aprovado por THE RETURN - Enviar por E-mail
A estudante Louise Sayuri Maeda, 22 anos, que desapareceu no dia 31 de maio ao sair do trabalho, no Shopping Mueller, Centro Cívico, foi encontrada morta, na tarde de ontem, num areal no Campo de Santana. O corpo da jovem estava em avançado estado de decomposição e foi identificado no Instituto Médico-Legal (IML) através de exames papilóscópicos (impressões digitais), conforme informou a Secretaria da Segurança Pública (Sesp). A perícia revelou que a garota foi assassinada com um tiro na cabeça. Como se trata de um assassinato, as investigações, antes conduzidas pela Delegacia de Vigilância e Capturas (DVC), ficarão a cargo da Delegacia de Homicídios. O delegado Cristiano Augusto Quintas dos Santos foi designado para o caso e deverá entrar em contato com a DVC para tomar conhecimento do que foi apurado até agora e traçar ou seguir a linha de investigação já em curso. Nesses 18 dias que se passaram entre o sumiço da garota e o encontro do corpo, a família viveu momentos de angústia e expectativa de reencontrá-la com vida. Fotos de Louise foram divulgadas pela imprensa e pelas redes sociais e o caso ganhou repercussão nacional. A notícia que a família não queria receber chegou ontem à tarde, logo depois que o corpo com vestimentas parecidas àquelas usadas pela garota, foi localizado por um chacareiro. Ele procurava um cachorro por volta das 13h30, quando percebeu uma aglomeração de urubus. Ao se aproximar, encontrou o cadáver, de bruços, já em decomposição. O terreno fica no final da rua José Julio Tortato, e é inteiramente alagado toda vez que o Rio Iguaçu enche. A Polícia Militar foi acionada, e pediu apoio ao Corpo de Bombeiros para auxiliar na remoção do corpo ao IML. De acordo com o perito Edimar Cunico, do Instituto de Criminalística, a morte teria ocorrida há mais de dez dias. "Ainda há pele em alguns dedos e há vários fatores que podem ajudar no reconhecimento do corpo", ressaltava o perito. Assim que foi informado sobre o cadáver, o delegado Marcelo Lemos de Oliveira, titular da DVC, se deslocou até o areal e confirmou que as roupas eram semelhantes às que Louise vestia quando desapareceu. Ela vestia tênis brancos, com detalhes em rosa, da marca Fila, calça jeans, uma camisa social branca e uma blusa preta, transpassada, com botões grandes.

PARTICIPE DE NOSA FANPAGE OFICIAL CABULOSO.COM

Você precisa ser um usuário registrado para poder postar comentários no Cabuloso.com! Registre-se gratuitamente!