CHEGA AO BRASIL A MELHOR TV PELO COMPUTADOR SEM MENSALIDADES - CLIQUE AQUI

 

Depressão Nervosa - Sinais, Sintomas E Tratamento Da Doença

Entrar

Enviar Vídeos Enviar Fotos Enviar Notícias

Depressão Nervosa - Sinais, Sintomas E Tratamento Da Doença

Postado em 27/04/2009 às 15:24 por Cabuloso.com - aprovado por Cabuloso.com - Enviar por E-mail
O que é Depressão nervosa? A depressão (também chamada de transtorno depressivo maior) é um problema médico caracterizado por diversos sinais e sintomas, dentre os quais dois são essenciais [1]: * Humor persistentemente rebaixado, apresentando-se como tristeza, angústia ou sensação de vazio; ou * Redução na capacidade de sentir satisfação ou vivenciar prazer. O estado depressivo diferencia-se do comportamento "triste" ou melancólico que afeta a maioria das pessoas por se tratar de uma condição duradoura de origem neurológica acompanhada de vários sintomas específicos. Ou seja, depressão não é tristeza. é uma doença que tem tratamento [2]. Estima-se que cerca de 15 a 20% da população mundial, em algum momento da vida, sofreu de depressão. A depressão é mais comum em pessoas com idade entre 24 e 44 anos. Dependendo do motivo pode ser dada a crianças e adolescentes como separação dos pais, problemas na escola, rejeição e principalmente Bullying. A ocorrência em mulheres é o dobro da ocorrência em homens. As causas da depressão são inúmeras e controversas. Acredita-se que a genética, alimentação, stress, estilo de vida, seperação dos pais, rejeição, drogas, problemas na escola e outros fatores estão relacionados com o surgimento ou agravamento da doença. Sinais e Sintomas de Depressão nervosa Cerca de 16% da população mundial já teve depressão nervosa pelo menos uma vez na vida. Em alguns países como a Austrália, uma em cada quatro mulheres já sofreram de depressão e cerca de um em cada oito homens já sofreram do mal. O início dos estudos sobre a depressão começou na década de 20. Foi reportado que as mulheres têm duas vezes mais chances de sofrer de depressão do que os homens, mas em contrapartida essa diferença tem diminuído durante os últimos anos. Esta diferença desaparece completamente entre os 50 e 55 anos. A depressão nervosa é causa comum de aposentadoria por invalidez na América do Norte e em outros países da Europa. Segundo a OMS, em 2020, a depressão nervosa passará a ser a segunda causa de mortes mundiais por doença, após doenças coronárias. Os sintomas, geralmente associados ao quadro depressivo: Essenciais para o diagnóstico: * Humor persistentemente rebaixado, apresentando-se como tristeza, angústia ou sensação de vazio; ou * Diminuição do interesse e prazer em atividades que antes eram prazerosas Outros sintomas de depressão incluem: * Ansiedade * Afastamento de amigos ou pessoas * Cansaço e perda de energia * Falta de vontade de realizar uma determinada tarefa que progressivamente se alastra ou pode alastrar a muitas outras actividades. * Vontade de chorar ou chora às escondidas. * Tem maus resultados escolares, devido á incapacidade em se concentrar. * Vontade de ficar só. Afasta-se de tudo e todos. * Não querer ouvir barulhos ou querer música ou barulhos em altos berros (pois é uma forma de se alhear e afastar do que se passa à sua volta). * Sentimento de tristeza persistente * Problemas de auto-confiança e auto-estima * Sente-se triste e abatida sem conseguir encontrar algo que a anime ou que lhe consiga despertar interesse. * Dificuldade de concentração e de tomar decisões * Sentimentos de culpa, desesperança, desamparo, solidão, ansiedade ou inutilidade * Alterações no sono; Dificuldades em adormecer, acordar muito mais cedo do que o habitual, dormir em excesso ou pesadelos * Medo de executar determinada tarefa; ou medo do que possa acontecer se falhar. Vive obcecada com a sua incapacidade ou com o que possa acontecer a outrem se ela falhar. * Isolamento: evitar outras pessoas. * Perda de apetite com diminuição do peso ou compulsão alimentar * Perda do desejo sexual * Pensamentos de suicídio e morte * Inquietação e irritabilidade * Auto-agressão * Mudanças na percepção do tempo * Acessos de choro * Desatenção à própria higiene * Possíveis mudanças comportamentais como agressão ou irritabilidade * Medo ou sensação de ser ou estar sendo abandonado * Desleixa-se com o vestir ou com a sua apresentação. Isso deixou de lhe interessar. Algumas pessoas apresentam apenas alguns dos sintomas, outros apresentam inúmeros sintomas, com intensidade variada. Pessoas deprimidas têm frequentemente pensamentos mórbidos e a taxa de suicídio entre depressivos é 30 vezes maior do que a média da população em geral. A depressão é considerada em várias partes do mundo como uma das doenças com mais alta taxa de mortalidade. Tratamento A maioria das pessoas que possuem um quadro clínico depressivo não conhece ou não procura ajuda médica especializada apesar da grande possibilidade de tratamento efetivo. O tratamento geralmente envolve uma medicação antidepressiva receitada por pelo menos 12 meses para evitar recaídas [1]) e algumas vezes acompanhada de psicoterapia. A eletroconvulsoterapia (ECT) é utilizada para indivíduos que não tiveram resposta satisfatória ao tratamento medicamentosos. A Estimulação Magnética Transcraniana repetitiva (EMTr) ou em inglês Repetitive transcranial magnetic stimulation (rTMS) pode ser uma alternativa para os pacientes resistentes aos medicamentos. Sabe-se também que praticar exercícios regularmente e participar de atividades desportivas e sociais pode ajudar o paciente a superar os sintomas da depressão. São exemplos de tratamentos comuns para a depressão: * Medicação * Psicoterapia comportamental * Eletroconvulsoterapia * Estimulacao Magnetica Transcraniana * Suplementos alimentares * Atividades físicas Actividade Física a longo-prazo controlada por profissionais da Educação Física está associada a redução do nível de depressão ligeira ou moderada.

PARTICIPE DE NOSA FANPAGE OFICIAL CABULOSO.COM

Você precisa ser um usuário registrado para poder postar comentários no Cabuloso.com! Registre-se gratuitamente!