CHEGA AO BRASIL A MELHOR TV PELO COMPUTADOR SEM MENSALIDADES - CLIQUE AQUI

 

Finasterida - Indicações, Contra Indicações E Bula Do Remédio

Entrar

Enviar Vídeos Enviar Fotos Enviar Notícias

Finasterida - Indicações, Contra Indicações E Bula Do Remédio

Postado em 06/05/2009 às 09:34 por Cabuloso.com - aprovado por Cabuloso.com - Enviar por E-mail
O que é Finasterida? Finasterida (também conhecido como Proscar, Propecia, Fincar, Finpecia, Finax, Finast, Finara, Prosteride) é um medicamento anti-andrógeno inibidor da 5-alfa redutase, a enzima que converte a testosterona em dihidrotestosterona. é usado em hiperplasia prostática benigna (em baixas doses) e em altas doses no tratamento do câncer de próstata. Uso para o cancer de próstata A dose utilizada para tratamento do câncer de próstata é de 5 mg/dia. Uso para tratamento da calvície A dose utilizada para tratamento da calvície é de 1 mg/dia. (Um quinto da dose usual) Outros usos Algumas vezes é utilizado como parte de tratamento hormonal, em conjunto com hormônios femininos por travestis e transsexuais, devido à sua capacidade de bloquear o ciclo dos hormônios masculinos. Superdosagem Não há recomendações de nenhuma terapia específica para a superdosagem do produto de 1 mg/dia; Contra Indicações A Finasterida não é indicada para uso em mulheres. Alguns estudos indicam que o fármaco não afeta a esparmatogênese masculina. Contudo há poucos estudos do fármaco no estudo da teratologia quando utilizados por mulheres grávidas ou em amamentação. Sabe-se que o fármaco inibe a conversão da testosterona em dihidrotestosterona sendo útil para o tratamento do câncer de próstata e da calvície masculina. Reações Adversas Os efeitos colaterais, normalmente leves, geralmente não resultam na descontinuação da terapia. Alguns efeitos colaterais foram observados após a administração do medicamento, tais como, diminuição do libido, disfunção erétil. O produto é geralmente bem tolerado. Os efeitos colaterais, normalmente leves, geralmente não resultam na descontinuação da terapia. A finasterida para alopecia androgenética, foi avaliada quanto à segurança em estudos clínicos envolvendo mais de 3.200 homens. Em três desses estudos, com 12 meses de duração, controlados com placebo, duplo-cegos, multicêntricos, com protocolos comparáveis, o perfil de segurança global da finasterida e do placebo foram similares. A descontinuação da terapia em função de efeito adverso clínico ocorreu em 1,7% dos 945 homens tratados com finasterida e 2,1% dos 934 homens que receberam placebo. Nesses estudos, os seguintes efeitos adversos relacionados à droga foram relatados em >1% dos homens tratados com finasterida: diminuição da libido (finasterida, 1,8% vs. placebo, 1,3%) e disfunção erétil (1,3%, 0,7%). Além disso, foi relatada diminuição do volume do ejaculado em 0,8% dos homens tratados com finasterida e 0,4% dos homens que receberam placebo. Esses efeitos desapareceram nos homens que descontinuaram a terapia e em muitos que mantiveram a terapia. Em outro estudo, o efeito da finasterida no volume do ejaculado foi avaliado e não foi diferente daquele observado com placebo. A finasterida é utilizada também no tratamento de homens mais idosos com hiperplasia prostática benigna em doses 5 vezes superiores à recomendada para alopecia androgenética. Outros efeitos colaterais relatados após a comercialização da concentração de 5 mg em homens com HPB são aumento do volume e da sensibilidade da mama; e reações de hipersensibilidade, incluindo edema labial e erupções cutâneas. Em estudos clínicos com finasterida, a incidência desses eventos não foi diferente da observada no grupo placebo. ATENçãO: Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças e só deve ser Consumido com recomendação médica, O mau uso desses fármacos podem causar danos à sua saúde e levar a morte.

PARTICIPE DE NOSA FANPAGE OFICIAL CABULOSO.COM

Você precisa ser um usuário registrado para poder postar comentários no Cabuloso.com! Registre-se gratuitamente!