CHEGA AO BRASIL A MELHOR TV PELO COMPUTADOR SEM MENSALIDADES - CLIQUE AQUI

 

Furosemida - Indicações, Contra Indicações E Bula Do Remédio

Entrar

Enviar Vídeos Enviar Fotos Enviar Notícias

Furosemida - Indicações, Contra Indicações E Bula Do Remédio

Postado em 06/05/2009 às 15:48 por Cabuloso.com - aprovado por Cabuloso.com - Enviar por E-mail
O que é Furosemida O fármaco furosemida, também conhecido pelo nome comercial Lasix®, é um medicamento da classe dos diuréticos da alça, que aumentam de forma intensa a excreção de urina e sódio pelo organismo. A sua principal utilização é na remoção de edema causado por problemas cardíacos, hepáticos ou renais. Indicações Terapêuticas A furosemida encontra-se indicada no combate ao edema (por exemplo, pulmonar) associado a diversas patologias, como a insuficiência cardíaca ou doença hepática e renal. Pode ser usada em casos de oligúria por insuficiência renal, e na correção urgente da hipercalemia. Também pode ser utilizada na correcção da hipertensão arterial, embora seja normalmente preferidos os diuréticos tiazídicos. Outras utilizações A Agência Mundial Antidopagem inclui a furosemida, assim como outros diuréticos, na sua lista de substâncias proibidas, pois pode ser utilizada para mascarar o consumo de outras substâncias dopantes. A furosemida também é utilizada, embora possa constituir doping à luz dos regulamentos, como uma forma de perder peso (à custa do volume de água) em desportos que são praticados por categoria de peso, permitindo inscrever o atleta num escalão de peso inferior. Uma outra aplicação da furosemida tem sido na prevenção do síndrome da hemorragia pulmonar induzida pelo exercício em cavalos de corrida, que se manifesta por epistaxe durante a corrida. Efeitos colaterais Os principais efeitos colaterais da furosemida relacionam-se com o grande aumento da diurese que causam, que pode ter como resultado um desequilíbrio electrolítico (hipocalemia, hiponatremia, hipocalcemia, ...), pelo que é importante prestar atenção às suas manifestações. Pode ser necessária a utilização de suplementos de potássio ou outros sais minerais. Adicionalmente, encontra-se associado a quadros de ototoxicidade (toxicidade para o ouvido) que podem causar lesões transitórias ou permanentes. As manifestações colaterais mais frequentes incluem: * Sede * Boca seca (xerostomia) * Alterações gastro-intestinais (náuseas, vômitos) * Hipotensão, taquicardia ou arritmia * Dor ou cansaço muscular, ou cãibras * Fraqueza generalizada (astenia) * Letargia * Tonturas * Agitação Foram também relatados, mais raramente: * Precipitação de diabetes mellitus tipo II * Crises de gota Contra-indicações A furosemida deve ser utilizada com precaução em doentes com hiperplasia da próstata, por condicionar risco de retenção urinária aguda. Não existem estudos sobre o seu efeito durante a gravidez no ser humano, porém os resultados em animais de experiência não são indicadores de um perfil seguro, devendo ser evitados. Também surge no leite materno. Não há evidência de efeitos teratogênicos da furosemida. Contudo, tem sido descrita associação de furosemida e o desenvolvimento de hipospadia. De acordo com o Food and Drug Administration (FDA) para classificação de risco de teratogênese, a furosemida é classificada como categoria C, e seu uso deve ser limitado no primeiro trimestre, com monitorização fetal durante o segundo e terceiro trimestres. Durante a gravidez, a furosemida só deve ser usada se estritamente indicada e somente por curtos períodos de tempo. No período da amamentação, quando o seu uso for considerado necessário, deve ser lembrado que a furosemida passa para o leite e inibe a lactação. é aconselhável interromper a amamentação nesses casos. Está contra-indicada em caso de falência renal causada por fármacos nefrotóxicos ou hepatotóxicos, anúria, e em casos de insuficiência renal associada a coma hepático. Intoxicação A intoxicação com furosemida tem como principais sintomas a desidratação, com redução do volume sanguínea, hipotensão e desequilíbrio electrolítico, com alcalose hipoclorémica. O tratamento envolve quase exclusivamente a reposição do balanço electrolítico e o volume sanguíneo. A diálise é praticamente ineficaz, devido à extensa ligação às proteínas plasmáticas. ATENçãO: Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças e só deve ser Consumido com recomendação médica, O mau uso desses fármacos podem causar danos à sua saúde e levar a morte.

PARTICIPE DE NOSA FANPAGE OFICIAL CABULOSO.COM

Você precisa ser um usuário registrado para poder postar comentários no Cabuloso.com! Registre-se gratuitamente!